Image Map

terça-feira, 23 de maio de 2017

(Resenha) A Espada de Gelo - Saga Four Elements # II - Ana Luísa Matos

Título: A Espada de Gelo - Saga Four Elements # II 

Autora: Ana Luísa Matos

Ano: 2015

Páginas: 424

Literatura estrangeira: português de Portugal

Editora: Chiado Editora



Sinopse: Neste segundo volume da saga, a luta desigual contra a Rainha dos Seres Renegados adensa-se. As Princesas-Guerreiras continuam a busca pelo misterioso objecto, contudo dois novos súbditos da soberana ameaçam ferozmente o seu sucesso, revelando verdades passadas que porão em risco tudo aquilo em que acreditam.
Serena Moon descobre que o seu Príncipe prometido esconde um passado negro e desleal, todavia é seu dever encontrá-lo. Terá esta a coragem para confrontar James com as suas dúvidas, ameaçando ainda mais a sua instável relação? Permitirá Eric tal intento ou dificultá-lo-á, seduzindo Serena e levando-a por caminhos opostos?
Através de um perigoso ritual de incursão nas Trevas, Eric liberta finalmente as memórias encarceradas na Espada de Gelo, revelando respostas dolorosas e surpreendentes. Serão Serena e as amigas capazes de ultrapassar os seus piores receios? Como reagirão elas às consequências devastadoras da Profecia?
Escritas em papel ou incrustadas na lâmina, a Espada de Gelo reúne, assim, respostas há muito esperadas.




***




A jornada em busca do objeto fica ainda mais perigosa para os 4 casais com a aparição de 2 poderosos aliados da Rainha Violet. Eles querem obrigar as Princesas da Água e do Fogo a se lembrarem aonde o esconderam.

E os treinos vão ficando mais pesados para que elas possam ter condições de combater tanto a Rainha quanto seus súditos. Mas para que isso aconteça têm que aprender a se dominarem e aos elementos dos quais são as soberanas.

Os sonhos vão revelando as lembranças das vida em comum vivida pelas Princesas, mas Serena acaba tendo que recorrer a ajuda do Eric para ter aceso as cenas que foram apagadas da sua mente. E também recebe o auxílio do seu fiel companheiro Orion.

Porém a busca tem que ser suspensa para que finalmente a profecia possa ser realizada. E assim as meninas e seus mentores podem respirar um pouco mais aliviados com este mal eliminado.

Serena acaba por fazer sua escolha entre um amor calmo e um amor devastadoramente sedutor e intenso.

Fiquei com vontade de procurar uma gruta para poder comemorar o meu aniversário com a mesma festa particular e me perder neste olhar que transmite o universo fazendo com que desejemos nos atirar nele para desvendar o mistério de cada estrelinha. Que menina sortuda é esta Serena. Seu par é do povo da Água, mas o que corre nas veias deste Guerreiro imbatível é lava pura. O amor que ele lhe devota é profundo, intenso, único, avassalador e hipnotizador.

Mais uma vez a força da amizade das 4 Princesas é demonstrada e elas percebem que somente trabalhando juntas são capazes de ultrapassar os limites dos seus poderes.

O relacionamento de cada uma delas com seus Príncipes e Capitão se intensificam as fazendo descobrirem as alegrias do amor correspondido e dividido.

O passado continua sendo esmiuçado para que o presente seja diferente dando a esperança de um futuro para a humanidade e para os Reinos de cada um dos Elementos.

A cada recordação que vem através dos sonhos ou com o ritual das Trevas Serena termina por perceber que o erro cometido no passado foi por interpretarem erradamente o enigma da profecia.

Agora que este primeiro obstáculo foi finalmente eliminado elas terão que se preparar para enfrentarem novas aventuras e descobrirem a localização do objeto que a Rainha tanto desejava já que seus aliados estão loucos para se apoderarem dele.

O Príncipe da Água continua se escondendo da sua Princesa deixando-a confusa. No passado ela decidiu seguir o próprio coração e escolheu se entregar aquele que conquistou seu coração e sua alma. No presente repete a escolha, pois suas vidas estão terminantemente ligadas e nem mesmo a vontade dos deuses é capaz de separá-los.

Espero que nos próximos volumes da saga este amor prevaleça e eles continuem juntos afinal quem resiste a um olhar que contém o universo e é direcionado a apenas uma única mulher.

A autora está de parabéns por ter optado em escrever uma história como ela gostaria de ler. Esta é a grande diferença para uma narrativa que prende o leitor do começo ao fim e o faz ansiar pela leitura do próximo livro.

Agora é esperar ansiosamente por mais uma aventura e por poder rever estes olhos que me encantaram total e irrestritamente.




Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

segunda-feira, 22 de maio de 2017

(Resenha) O Diário de Arianna - Saga Four Elements # 1 - Ana Luísa Matos

Título: O Diário de Arianna - Saga Four Elements # 1

Autora: Ana Luísa Matos

Ano: 2014

Páginas: 438

Literatura estrangeira: português de Portugal 

Editora: Chiado Editora



Sinopse: E se num só dia tudo o que conhecêssemos como normal se alterasse? Se toda a ficção que conhecemos dos livros se misturasse com a realidade?
Serena Moon e as suas três amigas são raparigas comuns, cujas preocupações se centram na escola e nos típicos problemas do fim da juventude. Contudo, tudo muda quando aparições divinas, poderes sobrenaturais e seres feitos de lama definem um novo rumo nas suas vidas. Confrontadas com uma estranha realidade, as jovens cépticas descobrem ser as reencarnações de antigas Princesas­ Guerreiras dos quatro elementos, regentes de um mundo há muito perdido.
Lutando contra uma poderosa inimiga do passado e buscando o misterioso objecto que esta tanto ambiciona, as jovens deparam-­se com um curioso diário que desvenda segredos sombrios há muito enterrados. Este encerra uma derradeira profecia que dita um trágico destino, todavia escasseiam as pistas sobre o objecto e a sua enigmática localização, levando as jovens para perigosas e surreais aventuras. É urgente encontrar esse malfadado objecto, mas como encontrá-­lo se as jovens desconhecem do que se trata?
Sonhando com a sua vida passada enquanto Princesa da Água, Serena vê-­se dividida entre um amor fresco e libertador que a enche de felicidade e um outro quente e misterioso que a desencaminha sedutoramente. Porém, quem será o desaparecido Príncipe da Água, para si designado pelos Deuses?
Um enorme e envolvente mundo onde o romance e a acção estão presentes em cada página, onde a comédia delicia o leitor e o suspense devora o fã. Four Elements chega até nós como um sonho tornado realidade.




***



O que você faria se tivesse um sonho com imagens tão reais que mais parece uma lembrança? Contaria para uma amiga, não é? E se as suas amigas também tivessem tido o mesmo sonho? O que será que isso significa? Coincidência ou o começo de uma aventura alucinante?

É assim que iniciamos esta história e somos transportados para uma enigmática trama onde o passado e o presente se misturam para poderem construir um futuro para a humanidade.

As 4 amigas inseparáveis Serena, Martha, Melaine e Cláudia são despertadas para uma realidade que jamais imaginaram ser possível. Elas são as reencarnações das 4 Princesas Guerreiras dos elementos e possuem poderes extraordinários.

Cada uma delas tem um mentor para ajudá-las a desenvolverem os poderes e para protegê-las. Além de serem seus pretendentes escolhidos pelos deuses.

Apenas uma das princesas fugiu a esta regra e escolheu seguir o seu próprio coração para eleger aquele que iria ser o seu companheiro eterno. Tanto no passado como no presente.

Elas precisam treinar para readquirirem a mesma força e habilidade que possuíam quando eram as Princesas e no processo têm que lidar com a Rainha dos renegados que quer acabar com os humanos e dominar os Mundos. Para isso usa seus subordinados homens lama e seres das sombras para tentar destruir as meninas antes que elas possam realizar a profecia.

Através dos sonhos a Serena vai desvendando o passado e revivendo as alegrias e as tristezas que marcaram a sua outra encarnação. E descobre que o amor que ela sentia pelo seu Guerreiro transcendeu o tempo e retornou com uma intensidade muito maior.

Ela fica dividida entre o amigo que se tornou namorado após anos de espera e o seu mentor que a faz delirar e ansiar se perder nas estrelas do seu olhar.

Cada casal passa por suas lapidações para resolverem suas diferenças e se acertarem.

As meninas acabam por descobrir o diário que pertenceu a uma delas no passado e através dele começam uma busca frenética pelo objeto cobiçado pela Rainha Violet.

A jornada é marcada por lutas quase diárias e treinos intensivos para que possam estar aptas a enfrentarem a rainha e concretizarem a profecia.

Os mentores são a estrutura da história já que eles é que precisam fazer com que as meninas despertem os poderes e as protegem com as próprias vidas do mal que as rondam.

Não tem como não se apaixonar por estes rapazes em especial pelo de olhos negros como a noite e salpicado de estrelas.

Este é o início de uma aventura regada a emoções fortes, lutas físicas e emocionais intensas, sentimentos que nasceram no passado e renasceram ainda mais sublimes no presente, amizades de irmãs do coração.

Os conflitos são tanto contra os inimigos como contra as recordações.

O que será que reserva o destino para estas 4 meninas especiais? Vamos descobrir junto com elas no próximo volume.    


Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

segunda-feira, 1 de maio de 2017

(Divulgação) Novo projeto do autor Robson "Tarantino" Gundim

Oi Galera.



A partir de amanhã o multi talentoso Robson Gundim estará postando sua nova história no Wattpad.


É uma homenagem ao mestre Quentin Tarantino que alimenta sua inspiração e o faz trazer a tona sua essência.


Então venho com muita honra e prazer convidar a todos para seguirem esta narrativa e comprovarem por si mesmos o dom magnífico deste menino que está no caminho de superar o seu mestre.


Com vocês:




Como recomeçar uma vida, quando um passado grotesco lhe sonda o caminho? Tudo o que Stuart queria era fugir com Shelly de uma gangue criminosa que ele deixou para trás. Cansado de viver ao lado da morte, decidiu mudar de rumo, ante a personificação...




Acompanhem através deste link:







E confiram neste vídeo algumas informações sobre a história e a emoção que o Robson transmite ao falar do projeto e do seu divo inspirador:  





Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

sexta-feira, 28 de abril de 2017

(Resenha) Cada um é o que é - Meire Campezzi Marques

Título: Cada um é o que é

Autora: Meire Campezzi Marques

Ano: 2017

Páginas: 304

Editora: Vida & Consciência



Sinopse: Cada um de nós sofre algum tipo de preconceito. Vivemos em uma sociedade cheia de normas, regras, condutas, padrões de beleza e comportamento rígidos, que nos conduzem à homogeneização, desrespeitando um dos princípios sagrados da natureza: a diversidade.

Nascemos com qualidades únicas. Temos gostos, vontades, desejos, tendências e tipos físicos distintos, justamente para aprendermos a nos aceitar incondicionalmente, o que talvez seja um dos maiores desafios impostos pela vida.
Este romance mostra que a autoaceitação é o único caminho possível para uma vida harmoniosa, equilibrada e repleta de paz e que é preciso aceitar as diferenças, entendendo que cada um se manifesta conforme seu nível de evolução, tenta fazer o melhor que pode e dá apenas o que tem. Afinal, cada um é o que é.






*** 






Nesta trama são demonstrados os preconceitos mais arraigados que nós alimentamos durante milênios.

O ser humano tem o hábito de criar um modelo de perfeição para enclausurar o outro dentro de uma redoma. Exige que o outro aja, pense e fale exatamente do jeito que ele quer. Quando o outro não corresponde as suas exigências se sente ofendido e recorre ao preconceito por não aceitar que ele é diferente da ilusão que criou.

Na história temos uma progenitora que precisou literalmente apanhar da vida para aprender a ser uma mãe. E dois irmãos que também precisaram levar uma surra do destino para acordarem.

Não irei colocar os nomes dos personagens, pois eles podem ser você ou eu na história das nossas vidas.

Quem nunca praticou um preconceito é alguém extremamente evoluído. Somos criados dentro de uma sociedade onde o “diferente” é errado. Aquele que não pratica da mesma religião ou que tem outra opção sexual é considerado um pária.

Mas o pior preconceito que perpetramos é contra nós mesmos quando não nos aceitamos do jeito que somos. Quando permitimos que outra pessoa dirija a nossa vida, nossos atos e nossos pensamentos.

Se nós não nos aceitamos como uma outra pessoa poderá nos aceitar? A vida corresponde como um reflexo diante do espelho. Se eu não me valorizo só irei encontrar pessoas que também não me valorizam. Se acredito que mereço apanhar do meu marido irei me casar com um homem violento que fará a realização do meu desejo.

Nós atraímos para a nossa vida exatamente as pessoas que vibram na mesma sintonia de energia que emitimos.

A não ser que tenhamos uma pequena ajuda dos nossos mentores em nos aproximar de pessoas cuja energia é positiva e que podem nos mostrar uma nova visão da vida.

Posso dizer por experiência própria que crescer num lar onde não se recebe o apoio e o carinho nos transforma em seres fracos que não acreditam em sua capacidade nem no seu potencial. E muito menos que mereça ser amado.

Mas chega um momento em que o destino assume o leme da navegação e nos faz passar por uma transição que pode ser através do auxílio de um amigo ou tomando uma surra da vida. De uma maneira ou de outra somos compelidos a assumirmos por nós mesmos o leve e sermos os capitães dos nossos barcos.

Não é algo que aconteça da noite para o dia. Leva tempo acostumarmos com o fato que temos que andar com as nossas próprias pernas e encararmos as consequências das nossas escolhas.

A maioria dos pais quando olham para o filho ao nascer criam toda a sua trajetória até a sua velhice. Como serão, como agirão, como pensarão, que profissão irão seguir, com quem irão se casar e por aí vai. Fazem as escolhas para a vida do filho como se ele não fosse um outro ser humano. Pensam assim: Eu coloquei no mundo e tenho o direito de conduzir a sua vida.

Este é o maior engano que podemos cometer. Ninguém tem o direito de moldar o outro e exigir que ele siga as suas regras.

A diversidade de cores, crenças e atitudes devem servir para nos proporcionar a nossa evolução e não para alimentarem os preconceitos que só destroem os relacionamentos.

O fato do seu filho ser gay não o diminui como pessoa. Se a sua filha é espancada pelo marido não é culpa dela. Se as outras pessoas agem de modo diferente ao que você queria que agissem não é motivo para julgá-las, condená-las e sentenciá-las.

Cada indivíduo deve ser respeitado pelo que ele é e não pelo que acreditamos que ele deve ser.

Não somos perfeitos e não temos motivo para querer exigir do outro uma perfeição que não existe. Se estamos encarnados é porque necessitamos desta nova oportunidade para nos melhorarmos como pessoa e para acertarmos nossas relações com aqueles que de alguma forma fizemos mal em outras vidas ou nesta mesma.

Cada pessoa é o que é e devemos aprender a enxergá-las sem o véu da ilusão que nós mesmos colocamos diante de nossos olhos para transformá-las em seres que não existem.

A base para qualquer relacionamento é o respeito. Respeitar quem é e o que a outra pessoa sente.

Quem passa a vida reclamando de tudo e todos terá o destino que escolheu perpetuado pela dor: a solidão. Só que não a escolhida. Será a solidão aplicada pelo afastamento de todas as pessoas que não a suportam.

Nós temos o poder de mudar o rumo das coisas que acontecem na nossa vida mudando o nosso pensamento. Esta é a verdadeira guerra que lutamos e as batalhas são constantes e diárias.

Aceitar o outro como ele é. Este é o primeiro passo para nos aceitarmos como nós somos.




 Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

sábado, 25 de março de 2017

Conhecendo as ganhadoras

Oi Pessoal.



Vou apresentar para vocês a Nayara e a Maristela, as duas ganhadoras da promoção de aniversário do blog que ficou faltando no outro post.



Elas enviaram as fotos dos prêmios e eu fui até o Facebook fazer uma coleta de imagens e peguei as fotos dos perfis delas. Espero que elas não fiquem muito nervosas com isso.


Então com vocês a Maristela Rezende que ganhou o kit 2:





E a Nayara Souza que ganhou o kit 3:


 
 
  



Adoro poder mostrar as ganhadoras das promoções que rolam aqui no meu bebê (já repararam que é quase um clube da Luluzinha né? Só dá mulher kkkkkkkkkkk).



Meninas espero que não se importem por eu ter pegado as fotos de vocês emprestadas lá do Facebook. E que curtam bastante seus prêmios.



Assim que tivermos mais ganhadoras (kkk) das futuras promoções vou apresentá-las para vocês.




Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

(Resenha) Meu trabalho é um prazer! - Mario Enzio


Título: Meu trabalho é um prazer!

Autor: Mario Enzio

Editora: Vida & Consciência

Páginas: 160

Ano: 2017



Sinopse: Nesta obra, o autor traz situações de âmbito pessoal ou profissional para retratar as dinâmicas da vida e o nosso desejo de promover pequenas mudanças no dia a dia.
Ao nos apresentar uma reflexão acerca desses assuntos, o autor propõe a superação de pequenos desafios por meio de atitudes simples ou de poucas palavras, visando produzir grandes mudanças em nossa vida e nas relações que permeiam nosso cotidiano.




***



O autor Mario reuniu 30 questões e deu o seu parecer sobre elas, o que ele pensa a respeito de cada assunto.

Com isso o leitor acaba tendo que refletir e relacionar o seu jeito de pensar com o que leu.

Em cada conjuntura o Mario acoplou uma cena do dia a dia para mostrar o conceito dentro do contexto. Desta forma podemos unir a teoria da reflexão com a prática do acontecimento.

A questão principal, que se tornou o título do livro, deve ser a mais analisada pelo leitor: O seu trabalho lhe dá prazer?

Se a resposta for negativa recomendo que leia esta obra e descubra a motivação para transformar esta situação a seu favor.

Vou mais além na afirmação: Absolutamente tudo na nossa vida deve ser feito por amor. Começa com a excitação da coisa nova, passa para a paixão e se transforma em amor.

Se não for assim a pessoa se torna um robô. Faz as tarefas no automático e se sente infeliz.

Muita gente vai dizer que trabalha por obrigação, pois tem que pagar as contas e não pode escolher o emprego que lhe trará prazer.

Sim, num mundo capitalista temos muitas contas a pagar e não podemos nos dar o luxo de escolher onde trabalhar. É aproveitar a chance que aparece e se acomodar na situação.

Tem gente que se sente feliz vivendo assim, e muitos outros infelizes, pois desejam mais da vida.

Como mudar esta situação? Temos duas alternativas para quem realmente quer fazer esta mudança: Procurar um emprego onde poderá trabalhar por amor ou transformar o emprego atual em algo que lhe dará prazer.

E como faço esta transformação? O primeiro passo é parar de reclamar. O que mais escuto são pessoas reclamando dia após dia sobre seus trabalhos, de como são estressantes, massantes e tal. Do que adianta fazer isso? Nada. A pessoa só fica deprimida por não estar fazendo algo que goste.

Vocês irão perguntar: E apenas parar de reclamar vai transformar o emprego em um trabalho que me dá prazer? Sim. Este é o início da mudança. Em vez de focar sua energia em reclamações foque no emprego. Trabalhe com disposição e com um sorriso no rosto. A pessoa que você atenderá (se seu trabalho for com o público) não tem nada a ver com o seu mau humor com relação ao seu emprego.

Mude a sua rotina. Se vai para o trabalho de ônibus desça um ponto antes ou um depois e caminhe (sei que nos dias de hoje com a violência é assustadora, mas não podemos nos manter reféns dela). Deseje um bom dia, uma boa tarde e uma noite para quem cruzar o seu caminho sejam colegas no trabalho ou transeuntes na rua.

São as pequenas mudanças no cotidiano que trarão as grandes transformações para a nossa vida.

E este passo deve ser dado em todas as áreas. Não adianta sentir prazer com o emprego e ficar infeliz com a relação amorosa. Temos que estar bem em todos os campos.

Se uma situação está lhe deixando incomodado mude. Se for o emprego, procure outro. Se for a namorada, termine a relação e procure outra.

O que não podemos é viver pela metade. Nem sentarmos e ficarmos reclamando de braços cruzados.

Nas cenas descritas em cada capítulo tenho certeza que todo leitor ou irá se identificar com o personagem ou conhece alguém que age da mesma forma. Por isso adorei esta ideia de mostrar através destas situações do nosso dia a dia como aquela reflexão do Mario se encaixa. Isso faz o leitor parar de verdade para refletir.

Então, seu trabalho é um prazer? Espero que sim. 

E para quem não for, digo que deve fazer esta mudança ainda hoje. Isso só depende de você.





Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

terça-feira, 14 de março de 2017

(Resenha) Os Guerreiros de Antares - Trégua - Heloisy Tínel

Título: Os Guerreiros de Antares - Trégua

Autora: Heloisy Tínel

Ano: 2016

Páginas: 558

Editora: Chiado Editora



Sinopse: Annelise Boudelaire é apenas mais uma habitante do mundo que conhecemos e seu grau de importância é tão comum quanto para qualquer outra pessoa: ela tem amigos e tem família. No entanto ela acaba por descobrir que toda a sua vida fora estruturada a base de mentiras e a culpa disso era de Isaiah Boudelaire, seu próprio pai. Quando seis homens armados com espadas invadem sua casa, ela percebe que sua vida nunca mais será a mesma por conta de uma terrível verdade: Anne não é humana. Atrelada a isso está a revelação de que existe um outro mundo onde ela é mais importante do que jamais seria na Terra: Antares. Com essas descobertas, Anne deve seguir as ordens que lhe são dadas e se tornar capaz de cumprir o seu dever. O destino de dois mundos pode estar em suas mãos.



***


Anne é levada até Antares por 6 Guerreiros especiais. Ao acordar no “novo” mundo ela descobre que os antareanos são seres imortais, mas não da maneira convencional. Ninguém diz isso para ela. Na verdade Anne descobre isso da forma mais bizarra para ela: morrendo.

A partir deste momento sua vida se transforma literalmente. Ela passa a ser treinada pelos Cinco Mestres Kibors.

O que significa exatamente este treinamento: Para curar um osso fraturado primeiro ele deve ser quebrado. Para curar uma ferida ela precisa ser feita com a ajuda de uma flecha ou uma espada ou um punhal ou um punho fechado.

E foi assim que a Annelise aprendeu cada uma das lições. Dominar seu Eike para se curar, se tornar veloz e forte. Claro que nem sempre o domínio era total, o que ocasionava algumas explosões de energia. Sobrando para quem estava perto absorver ou ser absorvido por ela.

Dos personagens principais da trama ela só não foi massacrada pelo avô e pela tia avó. Os demais mostraram para a Anne como se força o aço a se transformar numa espada mortal.

Além do treinamento de combate e defesa ela também teve que trabalhar o seu lado psicológico ao ir descobrindo os segredos da sua família e das pessoas que passaram a conviver com ela.

Sua mãe era uma Guerreira e lhe transmitiu a sua essência fazendo com que a Anne se tornasse um ser único e especial.

O caminho até a finalização do seu treinamento e da sua transformação completa foi extremamente doloroso. Não houve um dia em que seu corpo não tenha sido levado a ultrapassar o limite da dor e repetir o processo várias vezes.

E mesmo com seu jeito arredio acabou conquistando algumas amizades e um amor bruto, violento e arrebatador.

Agora que dei uma pincelada na história vou dizer minhas impressões sobre a obra. O primeiro e mais importante ponto a destacar é: esta não é uma trama como estamos acostumados a ler.

Se acham que vão encontrar uma donzela frágil que espera o príncipe chegar para salvá-la do perigo, esqueçam. Se acham que vão encontrar um príncipe romântico que leva flores para a amada, esqueçam. Se acham que vão encontrar amigos que te tratam de maneira ultra delicada, esqueçam.

O que irão encontrar é uma guerreira que não sente remorso em matar, um amor que não lhe trata como um vaso de cristal e amigos que lhe ajudam a desenvolver todo o seu potencial.

Anne é impetuosa, arredia, sarcástica, determinada, diz o que pensa e o que não pensa, bate e apanha com a mesma força.

Se não levarmos em consideração o detalhe de que em Antares quem não possui asas é um escravo, nem percebemos a diferença com os humanos.

A autora Heloisy colocou sobre a mesa os ingredientes na medida exata: ação, aventura, fantasia e ficção. Acrescentou uma dose de romance, uma pitada de drama e uma boa quantidade de humor. Sovou arduamente a massa dando-lhe socos e amassando suavemente nos momentos certos. Levou para assar e criou o bolo perfeito.

Fiquei impressionada com o dom desta menina. Ela escreve de uma maneira totalmente envolvente e viciante. Não dá para largar o livro. A cada página vamos ficando mais atrelados a trama e querendo mais.

Cheguei ao final da história com um imenso gosto de quero muito, muito, muito mais. Estas míseras 558 páginas não foram suficientes para saciar a minha fome. Preciso do recheio e da cobertura deste bolo com extrema urgência.

Você pegar um tema que muitos autores já usaram em suas histórias e transformá-lo em uma trama única e exclusivamente sua não é para qualquer escritor.

E a Heloisy fez isto de forma espetacularmente perfeita. Virei fã. Adorei o fato da Anne não ser uma protagonista de um conto de fadas. Ela é uma guerreira no corpo, na mente, no coração e na alma.

O romance inusitado demonstra que mesmo entre duas pessoas que aparentemente se odeiam o amor pode surgir de uma maneira dolorosamente doce.

Uma pessoa que vive com você pode na verdade ser um inimigo prestes a lhe dar um bote e quem você não considera um amigo pode vir a salvar a sua vida.

A trégua foi desfeita e a guerra recomeçou. Mas agora tendo uma pequena grande guerreira para equilibrar a balança. Ou será para destruí-la?

Só saberemos na continuação desta trama, que eu espero pacientemente que seja lançada na próxima semana kkkkkkkkk



Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos