Image Map

segunda-feira, 9 de julho de 2018

(Resenha) Escravo da Ilusão - Ana Cristina Vargas

Título: Escravo da Ilusão

Autora: Ana Cristina Vargas

Ano: 2018

Páginas: 352

Editora: Vida & Consciência




Sinopse: A vida escreve certo por linhas tortas, e talvez por isso nem sempre conseguimos ler suas lições com facilidade. As linhas tortas, por sua vez, são as ilusões que nos impedem a visão e a evolução espiritual.
Ambientado no século 19, este livro traz a história de João de Deus, um homem que foi tirado de sua terra para ser escravizado, e de Nina, a neta de ideias revolucionárias de um poderoso barão — duas pessoas cujos caminhos remotamente se cruzariam, mas que, juntas, operam mudanças em si mesmas e na realidade que as cerca. Uma narrativa emocionante, que demonstra o poder transformador do amor verdadeiro ante as ilusões do mundo.




***



Esta obra nos transporta para uma das épocas mais cruéis pela qual a humanidade passou: a escravidão dos negros.

O homem branco por se achar superior ao negro o escravizou, humilhou, matou, mutilou, mas o espírito de muitos não foi quebrado nem reduzido a cinzas.

João (que recebeu este nome ao chegar a fazenda do seu “dono”) era um grande guerreiro e líder da sua tribo na África. Foi aprisionado e trazido para o Brasil para servir de escravo. Passou por provas de resistência terríveis que poucos homens conseguiriam sobreviver.

No decorrer da trama ele conheceu algumas pessoas que o ajudaram a ser a pessoa que ele se propôs a ser enquanto estava no plano espiritual antes de reencarnar.

E os ensinamentos que foram transmitidos para ele servem como lições muito importantes para os leitores que estiverem prontos para absorvê-las e as colocarem em prática nas suas vidas.

A mensagem mais forte e profunda passada com esta história é a de que todo ser humano foi, é ou será escravo da ilusão. O espírito José Antônio através da autora Ana Cristina Vargas fez alusão a escravidão dos negros para poder transmitir esta mensagem.

O que significa ser escravo da ilusão? Todos nós nos deixamos adestrar por ideias e pensamentos que não nos pertencem. Acreditamos cegamente no que lemos ou no que ouvimos, principalmente se for de pessoas nas quais confiamos ou que admiramos.

E é aí que a escravidão da ilusão acontece. Nós mesmos fechamos os grilhões das correntes em torno de nossos pulsos e pescoços. Quando percebemos estamos presos dentro de nós mesmos.

Isso não quer dizer que a escravidão física não aconteça de verdade ou a violência. Apenas mostra que se não soubermos lidar com as situações ruins que ocorrem na nossa vida sem permitir que elas reduzam o nosso espírito nem que enfraqueçam a nossa fé nos tornaremos escravos da ilusão e prisioneiros de nosso verdadeiro ser.

Somente quem enxerga além das aparências, tanto nas pessoas quanto nos acontecimentos, pode se considerar livre.

Esta história toca o leitor diretamente no seu âmago e o faz pensar em quais ilusões anda permitindo que conduzam a sua vida o transformando num escravo.
A sabedoria e o autoconhecimento andam de mãos dadas. Sábio é aquela pessoa que se conhece e que aprendeu a ver a vida com os olhos do espírito.

Esta obra é recomendada para os cegos espirituais que mesmo tendo amigos aqui e lá no outro plano que os aconselham a abrirem seus olhos teimam em continuar vivendo as ilusões que o prendem e que acorrentam a sua liberdade podando suas asas.

Temos que assumir as escolhas que fazemos e superarmos as consequências, seja em qual encarnação estejamos vivendo.   



Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

quinta-feira, 21 de junho de 2018

(Resenha) No Labirinto dos seus Olhos - Bruna Longobucco

Título:  No Labirinto dos seus Olhos 

Autora: Bruna Longobucco

Ano: 2017

Páginas: 392

Editora: Chiado Editora



Sinopse: Desde que viu o Sr. Tudo pela primeira vez, a vida dela nunca foi a mesma. Carla era apenas uma garota de 17 anos cursando o último ano do nível médio. Mateus era apenas um professor substituto recém-chegado da Ilha da Magia. Mas, além dos dez anos que os separavam, havia alguns segredos e ela teria que embarcar naquele romance praticamente impossível e ainda assim irresistível para entender por quem tinha se apaixonado e aonde aquele amor cheio de interrogações iria levá-la.
Um primeiro encontro que será inesquecível.
Um romance inusitado.
Paixão, suspense e emoção é o que nos prende neste labirinto.



***



Quando se conhecem Mateus, 31 anos, e Carla, 17 anos, se conectam através de um olhar e são arrastados para um labirinto de sentimentos e sensações.

Ele resiste o quanto pode ao que sente, mas no aniversário de 18 anos dela acaba por aceitar o inevitável e assume o amor que o consome. Carla já havia se declarado antes então foi uma verdadeira explosão de felicidade para ela descobrir que seu amor era correspondido.

Mateus resolveu deixar em segredo sua real identidade e não contou para a Carla que tipo de vida levava em Floripa. Ao ter que retornar para casa ele não admitiu deixá-la em Beagá e decidiu se casar escondendo o fato da própria família.

Os pais dela foram contra, principalmente a mãe, mas como a Carla já era maior de idade e responsável pela própria vida, eles não tiveram outra opção além de concordarem.

Ao ser apresentada a sogra Carla não apenas descobre o segredo do marido como conhece uma víbora de pernas. Amália é o diabo em forma humana. A odeia gratuitamente e faz de tudo para separá-la do seu filho preferido, afinal ele é o seu pote de ouro.

Muita coisa ruim acontece na vida da Carla por causa do ódio venenoso da sogra. Uma tragédia lhe faz ir ao fundo do poço e é neste momento que o Mateus a abandona se deixando influenciar pela mãe.

Carla supera a dor com a ajuda da mãe, da irmã e da melhor amiga. Ao tentar reatar o casamento sofre um novo ataque da sogra que a faz retornar a tristeza profunda e sofrer mais uma vez sozinha.

Somente depois que toda a verdade é revelada o casal pode finalmente ser feliz e seguirem juntos pela vida.

Alguns temas importantes foram abordados nesta obra. Manter segredos, bulling, preconceito, diferença de classes sociais, traição, diferença de idade.

Nenhum relacionamento deveria começar com segredos entre o casal. Mesmo que se trate de uma omissão é sempre prejudicial.

Quem nunca sofreu bulling ou preconceito que levante a mão. É da natureza humana fazer o outro sofrer com humilhações físicas ou verbais. Mas o preconceito que mais fere é aquele praticado por nós mesmos. Ao não nos aceitarmos como somos estamos criando uma energia que irá atrair a não aceitação das outras pessoas também. Como o outro irá nos aceitar se nós não nos aceitamos? E por que precisamos tanto da aceitação das outras pessoas? Quem se assume e se ama não tem que se importar com a opinião dos outros.

A diferença social só se torna um problema quando tem alguém que deseja separar o casal por questões financeiras.

Traição não é somente ter um caso com outra pessoa enquanto se é casado. Não estar presente no momento mais doloroso da vida da esposa e a fazer sofrer ainda mais é para mim o pior tipo de traição. Sinceramente se eu estivesse no lugar da Carla mesmo amando o Mateus jamais o perdoaria pelo que ele fez.

Diferença de idade é algo que impede um relacionamento quando um dos dois não possui maturidade. Nesta história Carla provou que mesmo sendo a mais jovem do casal era muito mais madura. Foi a primeira a declarar o seu amor e se manteve firme na sua decisão de amar o Mateus apesar de tudo o que lhe aconteceu. Já o Mateus apesar de ser 11 anos mais velho do que ela se mostrou um menino imatura e mimado que se deixou ser manipulado e obsediado pela mãe. Não é a idade cronológica que deve determinar o grau de maturidade de uma pessoa. É o seu caráter, a sua maneira de encarar a vida e os problemas, é a forma como ela se aceita.

Este labirinto no qual o Mateus e a Carla se uniram e se perderam algumas vezes é uma prova do quando somos imperfeitos e é graças a esta imperfeição que podemos aprender a aceitar as diferenças quando o amor é verdadeiro e guia os nossos passos.     

Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

sexta-feira, 15 de junho de 2018

(Resenha) Raloc – O segredo do colar - Camila Alves Costa

Título: Raloc – O segredo do colar 

Autora: Camila Alves Costa

Ano: 2017

Páginas: 474

Editora: Chiado Editora



Sinopse: Quando a menina Ariana ganhou um misterioso colar de presente do seu já falecido pai (que fora o mais corajoso pescador do vilarejo Mar Bonito), ela não imaginava os perigos e as implicações que ele traria. O tempo passou e, já perto de completar dezoito anos de idade, a linda jovem começa a sentir o peso e a dor de carregar, em seu pescoço, um objeto que parece ter vindo de outro mundo. Em meio a tantas dúvidas, medos e sonhos, ela conhece o atraente Mathias, que revela a verdadeira natureza do colar e muda sua vida para sempre. Nesse belo romance de fantasia, Camila Alves Costa nos leva a um universo fantástico e simbólico, cheio de criaturas mágicas e de fenômenos incríveis, onde os maiores desafios se desenrolam na busca do autoconhecimento e nos mistérios que rodeiam o complexo e imprevisível sentimento chamado amor.




*** 




Ariana é uma jovem prestes a completar 18 anos que leva uma vida simples e tranquila ao lado da sua mãe em Mar Bonito. A chegada de um estranho na cidade acarreta uma reviravolta na vida dela.

O colar que ela recebeu de presente do seu falecido pai tem um segredo. E a Ariana pode ir até Raloc através de um portal que apenas ela sendo uma humana tem permissão para transpor.

O estranho Mathias a ajuda a chegar ao seu mundo e lá os dois precisam fazer uma maratona para descobrirem como reverter a maldição do colar. Eles recebem o apoio de Reno e do Pedro, irmão mais velho do Mathias.

Além de terem que procurar uma maneira de mudar o destino determinado pelo rei Vicente para a Ariana o quarteto luta ferozmente para se manterem vivos.
Ariana se apaixona pelo Mathias e eles vivenciam este sentimento mesmo estando tão preocupados com a segurança do grupo.

Cada habitante de Raloc possui um poder que não pode ser revelado por ele mesmo para as outras pessoas. E o catalisador deste poder é o colar que eles recebem ao nascerem.

No decorrer da história seus sentimentos são postos a prova quando ela percebe que sente algo por outro alguém. Mas no final acaba se decidindo e se entrega de corpo e alma ao seu amor.

Este é um romance infanto juvenil que pode ser lido por toda a família. A obra aborda temas importantes que auxiliarão o jovem leitor a se questionar sobre a maneira que está levando a própria vida.

Ariana é uma menina muito centrada e transmite com os seus pensamentos algumas mensagens para serem assimiladas pelos leitores.

O baile de máscaras que acontece já quase no final da trama é um divisor da história, pois nele os personagens precisam revelar suas verdadeiras personalidades ao retirarem as máscaras que usam diariamente.

Foi durante este baile que os sentimentos da Ariana começaram a se dividir. Ela passou a questionar se era possível amar dois homens ao mesmo tempo.

O final deste livro é totalmente surpreendente. Por mais que a nossa imaginação crie uma possibilidade do que pode vir a acontecer nada nos indica como realmente irá terminar.

E ficamos com um leque imenso de novas possibilidades para a continuação da trama.


  


Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

terça-feira, 5 de junho de 2018

(Resenha) Tudo Tem Seu Preço - Zíbia Gasparetto

Título: Tudo Tem Seu Preço

Autora: Zíbia Gasparetto

Ano: 2018

Páginas: 352

Editora: Vida & Consciência




Sinopse: Ambientado na sociedade contemporânea, na qual a ambição parece ser um dos sentimentos dominantes, o romance traz a história de Mirtes, moça pobre e ambiciosa, que busca fama e riqueza a qualquer preço. Cega pelas ilusões do mundo, ela terá de trilhar um longo caminho até entender que a verdadeira felicidade reside nos valores nobres do espírito.
O progresso do mundo moderno oferece-nos facilidade de conforto e prazer, de luxo e beleza, motivando-nos à conquista do sucesso. A natureza é riqueza e sabedoria em abundância e mostra-nos que Deus nos criou para usufruirmos de todas as coisas boas da vida. Todo progresso só é positivo quando inclui em suas metas o sucesso do seu meio social. Infelizes são aqueles que, na ânsia de prosperar, atropelam os direitos dos outros, violando a Lei da Integridade Universal. Eles acabam percebendo que o egoísmo e a ganância não são funcionais para manter o fluxo da abundância divina a seu favor, pois a natureza responde com violência corretiva, ensinando-os que só o verdadeiro bem é capaz de proporcionar a prosperidade completa. O caminho da verdadeira vitória é sempre árduo e cheio de surpresas desafiadoras e determinam o desenvolvimento de nossos potenciais inatos, garantindo a evolução do nosso espírito eterno.A cada novo minuto, você tem a liberdade e a responsabilidade de escolher para onde quer seguir, mas é bom lembrar que na vida 'Tudo tem seu preço'.




***




Este romance foi escrito há mais de 15 anos e agora ganhou uma repaginada no visual para se adaptar a linguagem atual. As mudanças foram estritamente na aparência, pois sua essência permanece a mesma.

Temos alguns casais na trama, mas podemos dizer que o principal é o composto pelo Émerson e a Laura. Eles se conhecem desde criança e ficaram afastados por 8 anos, pois este foi o período necessário para o Émerson concluir a sua busca de si mesmo. Ele largou uma vida de conforto no Brasil e se atirou literalmente no mundo indo atrás das respostas que a sua alma tanto almejava encontrar.

E foi na Índia que ele teve a experiência mais transformadora da sua vida. 
Quando seus mestres o consideraram apto a cumprir a missão que ele assumiu para esta encarnação foi convidado a retornar ao próprio país e colocar em prática todo o conhecimento adquirido durante o período que passou convivendo com eles.

Assim Émerson retorna ao Brasil, funda o seu Instituto onde ele é o Mestre e repassa para aqueles escolhidos pela espiritualidade o conhecimento que ele absorveu de cada lugar pelo qual viajou durante sua jornada pelo autoconhecimento.

Laura que sempre o amou em segredo acaba por finalmente poder deixar este amor fluir e a união dessas almas promove mudanças em todos os outros personagens da história.

Tudo tem seu preço é a verdade mais absoluta que temos para admitir. Tudo o que sentimos ou fazemos tem um preço a ser pago. Este pagamento pode ser doce ou amargo e depende exclusivamente das escolhas que nós fazemos.

Cada um dos personagens desta história mostrou para o leitor as consequências que acarretam essas estas escolhas nas nossas vidas e como elas afetam direta e indiretamente as vidas das outras pessoas que convivem conosco.

Acredito que a parte mais importante do livro foi o momento que o casal passou por uma prova literalmente de fogo para terem a certeza que era mesmo aquele caminho que eles queriam trilhar.

A maioria das pessoas crê erroneamente que quem tem conhecimento e experiência avançada não pode ser atingido pelas Trevas. A única maneira de se aprender a dominar algo é convivendo com este algo.

Por exemplo: se a pessoa quer ter domínio sobre as Trevas terá que se adaptar ao envolvimento com ela. Não tem como alguém querer se apossar de algo sem as consequências do convívio.

Cada coisa, pessoa ou sentimento que trazemos para a nossa vida temos um preço a ser pago. Este valor na maioria das vezes não é financeiro.

Uma das lições mais importantes deste livro é exatamente a demonstração dos pagamentos que o Émerson precisou quitar para se tornar um Mestre dele mesmo.
Ele viajou pelo mundo físico para poder ser o soberano no seu mundo íntimo. O autoconhecimento adquirido não era algo para ele somente. Sua missão era acender a mesma chama no âmago dos escolhidos e os ajudar a trilhar o caminho que os conduziria de encontro a eles mesmos.

Ele também precisou exercitar o seu perdão afinal quase perdeu sua amada num ataque psíquico, mas mesmo assim conseguiu reverter a situação e continuar a ser o capitão do barco da própria vida.

Este livro é tão atual quanto foi na época do seu primeiro lançamento. Infelizmente a raça humana ainda se recusa a absorver o rio de conhecimento que escorre por cada página deste livro. Feliz daquele que aceitou esta verdade e aproveitou para evoluir diminuindo o sofrimento dele mesmo e de todos que convivem com ele.

Esta leitura é recomendada para aqueles descrentes no amor, na vida e que vivem se perguntando se amar vale a pena.
     
        


Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

quinta-feira, 24 de maio de 2018

(Resenha) Um Amor De Sete Vidas - Sérgio Chimatti

Título: Um Amor De Sete Vidas

Autor: Sérgio Chimatti

Ano: 2018

Páginas: 318

Editora: Academia



Sinopse: "Apesar de honesto e trabalhador, Diego, filho de Ruth se torna alcoólatra. Apaixonado por gatos, ele levava todos os bichanos que encontrava abandonados para casa, mas, era sua prima Cristiana quem cuidava deles. As histórias dos pais de Diego e Cristiana foram omitidas durante anos, mas o destino e forças espirituais começaram a revelar a Cristiana a verdade sobre o seu passado e de sua mãe. Como um verdadeiro amigo, o gato Café iluminava e encorajava Cristiana em cada momento de solidão e desconfiança. Nesta história, o leitor se surpreenderá com o que pode acontecer na vida após a morte, como o amor incondicional dos animais pode levar luz onde há trevas, a importância da verdade acima de qualquer coisa e como as relações familiares são um divisor de águas entre o amor e o rancor na vida de qualquer pessoa. "




***



Além de serem “primos” Diego e Cristiana também compartilham a paixão pelos gatos. Ele adota e ela cuida.

No início da trama são apenas 57 fofuras reunidas na casa deles até que o Café resolve fazer uma festinha com a gata da vizinha e a engravida (detesto o termo que usam para definir a gravidez de gatas e cadelas).

A vizinha Suzana entre em crise, pois a Valeska é uma gata da raça Maine Coon e o Café é da raça mais especial que existe: um legítimo SRD (sem raça definida) vulgarmente conhecida como vira-lata.

Cristiana é gótica e pelo menos uma vez na semana vai com a tribo dela até o cemitério para declamar poesias e sentir a paz do lugar, mesmo interrompendo a calmaria com um som mortal. Enquanto os “vivos” ficam reunidos um grupo bem maior de “mortos” esperam ansiosos por estas reuniões.

Dois espíritos que participam destes recitais são peças cruciais para o desenrolar da trama. O pai e o avô da Cristiana. Os dois a acompanham durante o processo de elucidação do passado.

Por causa do vício alcoólico Diego desenvolve uma cirrose que acaba por fazê-lo retornar mais rápido para o astral. Mas como ele opta por continuar sendo dominado pelo vício se torna um vampiro e sofre as consequências desta má escolha. 
   
Cristiana descobre a verdade e se aproxima das meio-irmãs. O laço fraterno com a mãe se torna mais forte. E ela encontra de uma forma dramática aquele com quem dividirá a vida e o amor pelos felinos.

Esta obra tem como protagonistas a Cristiana e o gato Café, mas outros personagens trazem lições importantes para o leitor. Eu particularmente me identifiquei muito com o Miro. Já questionei a espiritualidade da mesma forma que ele e continuo sem uma resposta (não aprendi a me comunicar diretamente com meu anjo kkkkkkkkk).

A Fabiana permitiu que a irmã e a mãe a humilhassem durante anos, mas a morte do pai acarretou sua libertação também. Ela finalmente se permitiu ser ela mesma e assumiu a própria vida ao deixar sua essência vir à tona.

O Guilherme teve uma atitude que a maioria das pessoas acreditam ser a certa: diante de um obstáculo abandona a outra pessoa sem lhe dar sequer a chance de saber a verdade.

Nós estamos tão acostumados a fazer isso, não é? Não conversamos com o outro e decidimos sozinhos o futuro que pertence aos dois. No caso do Guilherme graças a uma ajuda especial a situação pode ser revertida e ele se casou com a sua amada. Nem todo mundo que toma uma atitude igual à dele tem esta sorte.

Vários temas desta obra servem para debates e estudos aprofundados. A filosofia de vida dos góticos; A omissão da verdade, mesmo que pareça ser para o bem, sempre causa sofrimento; A energia transmitida pelos gatos que é capaz de iluminar as trevas; A pessoa que não assume a liderança da própria vida acaba a entregando nas mãos dos outros e termina sofrendo em dobro pela covardia; Ser bonzinho não significa que devemos abrir mão de nós mesmos em prol dos outros...

Uma coisa dita na história e que eu concordo em parte é sobre a liberdade dos gatos. Sou contra manter os gatos presos e isolados da casa como a personagem Selma fez, mas também sou extremamente contra deixar o gato ter acesso a rua e a casa dos vizinhos. Infelizmente vivemos num mundo onde monstros se acham no direito de envenenar estes anjinhos. Há poucos meses tive uma das piores experiências da minha vida ao ver o gato da minha vizinha morrer depois de ter sido envenenado. Nunca esquecerei o olhar que ele me lançou e carregarei comigo a dor da impotência por não poder fazer nada para salvá-lo. Só fiquei ao lado dele para que pelo menos na hora do desencarne ele sentisse o quanto era amado.

Então quem tem um gato ou vários precisa ser um tutor responsável para que isso não aconteça com o seu bebê (assim como a Cristiana vivo chamando os cães e gatos de bebês). Muros altos, telas em volta da casa. Tudo o que for necessário para a segurança da família. E o principal é que os gatos tenham acesso livre a casa.

Outro assunto para ser estudado é como a pessoa desperta no além, aonde ela se coloca quando desencarna. Tudo depende das escolhas que fazemos ao estarmos encarnados e de como o nosso espírito é atingido por estas escolhas.

Um amor de sete vidas veio para mostrar o quanto estamos atrasados com a nossa evolução. O preconceito nos impede de enxergarmos verdadeiramente a outra pessoa.

O arrependimento por atos feitos em momentos de aflição pode nos acorrentar ao sofrimento contínuo quando desencarnamos. A mágoa que não é exposta na hora que nos atinge corrói a nossa alma. Abreviar a nossa vida ao nos depararmos com um imenso obstáculo só irá aumentar a nossa dor e não eliminá-la como desejamos.

Muitas pessoas provavelmente falarão que a Hermelinda deveria ter perdoado o Isaías. Bem, eu não serei hipócrita. Se estivesse no lugar dela também teria comemorado a morte dele.

A minha xará Cristiana pode ser considerada uma pessoa privilegiada. É gótica e apaixonada por gatos. E sua família respeita sua forma de vida e a ajuda a cuidar da gataiada.

O que mais vemos acontecer é a pessoa sofrer preconceito e bulling dentro da própria casa. Os pais não aceitam os filhos como eles são e tentam obrigá-los a serem exatamente do jeito que eles (pais) os idealizaram. E para isso acontecer muitas vezes recorrem ao terror psicológico ou a chantagem emocional.

Este é o teste mais terrível pelo qual uma pessoa tem que passar. Nem todo mundo consegue lidar bem com esta situação afinal o que é considerado normal é a família nos amar e nos apoiar de maneira incondicional. Infelizmente para alguns, isso não acontece.


Esta obra também serve de alerta. A depressão é uma doença silenciosa, mas pode ser percebida quando prestamos atenção no outro. Quando a pessoa decide se matar demonstra esta vontade em um gesto fora do comum ou através do olhar. Basta estarmos alertas para detectar e se possível ajudar a pessoa a mudar o pensamento.

O Café ensinou a Cristiana que o amor incondicional transcende barreiras. Quando um gato nos escolhe como seu pai ou mãe humana é uma honra sem precedentes. Feliz daquele que entende e aceita esta verdade.              




Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

terça-feira, 15 de maio de 2018

(Resenha) Cansei de ser boazinha - Sueli Zanquim

Título: Cansei de ser boazinha

Autora: Sueli Zanquim

Ano: 2018

Páginas: 142

Editora: Vida e Consciência



Sinopse: Em pleno século XXI, nós, mulheres, estamos à beira de um colapso existencial devido aos diversos papéis que assumimos ao longo de nossas vidas. O que nos tornamos não é quem realmente somos e por essa razão criamos padrões prejudiciais, entre eles o padrão egoico do “SIM”, que nos causa tanta infelicidade e sofrimento.
Este livro, cujo objetivo é despertar as mulheres e resgatar sua essência feminina, traz relatos pessoais, técnicas e pesquisas que as ajudarão a elevar o padrão de pensamento e desconstruir essa visão de mundo irreal, libertando-as das amarras do ego e de tantos outros padrões prejudiciais.




***




Esta obra não é um romance, não é uma ficção, não é um livro de autoajuda nem uma história de terror.

Este livro é um mensageiro de esperança para as mulheres, um mestre para aquelas que estão aptas a serem suas alunas, um tapa no preconceito, um incentivador da alma feminina.

Nós mulheres fomos adestradas a sermos robozinhas que dizem apenas sim e não pensam sozinhas. A maioria acaba em vez de ser uma pessoa boa se tornando uma boba.

Para ser aceita pela família, pelo marido ou pela sociedade se aniquila como pessoa e passa a viver uma vida totalmente sem sentido para ela.

Me respondam com sinceridade: quem aqui nunca disse sim quando queria dizer não para alguma coisa que lhe pediram para fazer? E o que aconteceu com a sua mente neste momento? Ficou frustrada e decepcionada por permitir que a manipulassem. Até mesmo raiva chegou a sentir, não foi?

Agora eu pergunto: para quê continuar vivendo uma situação que só traz tristeza para o seu espírito? Dizer não para as pessoas não irá te matar. Se assumir e respeitar a sua essência também não.

A autora quis mostrar através da própria experiência que somos nós que escolhemos o tipo de relacionamento que teremos com todas as pessoas com as quais convivemos.

Ser uma pessoa boa não significa abrir mão de si mesma pelos outros. Significa se amar em primeiro lugar.

Para uma relação ser considerada saudável os dois têm que aprender a eliminar o desejo de ser superior. E se a mulher não tiver a determinação de assumir o controle da própria vida acaba passando este poder para o parceiro e se anula como um ser humano.

Quem nunca ouviu uma amiga ou uma irmã reclamando que o marido ou namorado não a valoriza e que ela sempre acaba fazendo o que ele quer?

Talvez você que está lendo estas linhas esteja fazendo isso também.

Que tal começar uma mudança agora na sua vida? Diga não quando tiver vontade de dizer. Não deixe de ir a algum lugar ou fazer algo que queira fazer só para não contrariar o seu parceiro.

Se cansar de ser boazinha não significa se transformar numa má pessoa nem sair dando patada nos outros. Muito menos maltratar animais, crianças ou idosos.

Apenas que a mulher precisa estar em sintonia com a própria essência feminina; que ela tem que dar valor a pessoa mais importante na vida dela: ela mesma; que ela tem que ser não apenas boa, mas excelente primeiro para ela e depois, se quiser, para os outros.

Recomendo a leitura desta obra por todas as mulheres que ainda não aprenderam a dizer não para as pessoas. Espero que os homens que lerem este livro incentivem suas parceiras a lerem também e fazerem a mudança proposta pela autora.  


Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

quarta-feira, 2 de maio de 2018

(Resenha) As portas do tempo - Thiago Trindade

Título: As portas do tempo

Autor: Thiago Trindade

Ano: 2018

Páginas: 240

Editora: Vida e Consciência



Sinopse: A vaidade e a ambição levaram dois irmãos a tecerem uma rede de ódio que cresceu e os engoliu, fazendo esses homens digladiarem-se por séculos em ambos os planos da vida. Seus amores, no entanto, jamais desistiram deles e, com muita paciência, perseverança e muito amor, impediram que o ódio crescesse. E, uma vez estagnado o ódio, surgiu a oportunidade de o amor florescer. As portas do tempo é o relato de vida de dois espíritos que provaram ódio e amor ao longo de mais de cinco séculos e aprenderam a respeitar a si mesmos e ao próximo. Graças à sabedoria divina, eles receberam outras chances de acordo com suas capacidades, evoluíram um pouco separados para que, mais fortes, pudessem continuar a jornada do ponto onde haviam parado e venceram, descobrindo, por fim, que o amor cura as feridas e que os verdadeiros ensinamentos espirituais evitam novas dores.



***



Este livro mostra todas as etapas das vidas encarnatórias dos irmãos Afonso e Nuno começando no ano de 1418 até os dias atuais. Durante a jornada destes dois espíritos passamos pelos momentos marcantes da nossa História.

Os irmãos Borges são um excelente exemplo de que nem sempre os laços sanguíneos determinam a existência imediata do amor entre dois seres. Às vezes são necessárias várias encarnações até que o amor verdadeiro floresça.

Afonso se agarrou ao ódio e preferiu atrasar a própria evolução ao alimentar este sentimento corrosivo da alma humana durante séculos.

Ele perseguiu o irmão, pois achava que a vingança iria lhe proporcionar uma enorme satisfação. Mas com o contínuo passar do tempo percebeu que estava apenas se ferindo cada vez mais enquanto o irmão continuou há progredir um pouco mais em cada encarnação vivida.

Este romance é baseado completamente na doutrina espírita codificada pelo Kardec. A mensagem principal é o perdão.

Muitas pessoas me falam o quanto é difícil para ela perdoarem. Algumas escolhem o caminho da vingança. Nesta hora costumo falar para a pessoa ser totalmente egoísta e perdoar mesmo que ainda esteja sofrendo demais.

Quando perdoamos uma pessoa temos que ter em mente que os maiores beneficiados deste gesto somos nós mesmos. Se ligar energeticamente a outra pessoa através do ódio só atrasa a nossa própria vida.

Ao perdoarmos de coração nos libertamos e podemos seguir em frente para a próxima etapa da nossa evolução. Mas se decidimos nos apegarmos ao ódio e formos atrás da vingança temos que estar conscientes das consequências que isso acarretará.

A vida, apesar de não parecer, é curta e não podemos desperdiçar tempo com sentimentos ruins que nos afastam da Luz.

Somos nós que determinamos a abertura ou o fechamento da porta do tempo.

Às vezes não entendemos o motivo de não gostarmos de uma pessoa. E quando isso acontece com alguém que carrega o mesmo DNA nos questionamos se isso é algo de outra vida. Pelo menos quem acredita em encarnação fica com esta dúvida.

O tempo pode ser um aliado poderoso ou se tornar um inimigo mortal. 

Já repararam que quando dizemos que odiamos uma pessoa mais ligados a ela ficamos? Nosso pensamento cria uma corrente que nos prende e mesmo que não estejamos perto dela fisicamente aonde quer que vamos nossa mente nos leva de novo ao encontro dela criando um círculo vicioso.

A partir do momento que decidimos perdoar a corrente se divide em duas. A que fica conosco se dissolve. A que fica com a outra pessoa vai depender dela desaparecer ou acorrentá-la a ela mesma.

O tempo é um professor muito eficiente, pois nos mostra a resposta certa para cada questão que surge em nossa vida. Só que nem sempre estamos dispostos a aprender num primeiro momento. Repetimos o erro até percebermos que a melhor forma de deixarmos o passado enterrado é perdoando o outro e a nós mesmos. 




Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos