Image Map

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

(Resenha) Os Protegidos - Sérgio Chimatti

Os Protegidos
Título: Os Protegidos

Autor: Sérgio Chimatti

Editora: Vida E Consciência

Páginas: 464

Ano: 2015



Sinopse: Você acredita em anjo da guarda?
De fato, nunca estamos sozinhos, pois há espíritos que velam por nós.
Nesta trama envolvente, ambientada entre o fim da década de 1960 e o início da década de 1980, as amigas Sara, Gratiel e Amanda seguem caminhos opostos, mas seus destinos voltam a entrelaçar-se anos depois.
Descubra como os anjos nos cobrem com suas asas até conseguirmos voar sozinhos, nos protegendo, nos levantando quando caímos, nos unindo àqueles de quem precisamos e nos amando sempre.
E não estranhe se, depois de ler este romance, conseguir conversar com seu anjo e desfrutar da felicidade dessa companhia, que protege você há muitas vidas.



*** 


Desde a criação do mundo humano que os Anjos habitam nosso imaginário. Podem ser representados com asas luminosas ou simplesmente como espíritos superiores. Não importa como os vemos nem a qual religião praticamos. O que importa é a certeza de que a aceitação da existência dos Anjos é praticamente de 90% da população. Somos impelidos por nossos pais ou avós a crermos na proteção de um Anjo da Guarda.

E é esta certeza que encontramos nesta história:

Voltamos um pouco no tempo até o ano de 1968 para seguirmos as trajetórias das vidas das jovens amigas Amanda, Sara e Gratiel.

A primeira a reencontrar sua cara metade é a Amanda. Seu relacionamento com o Júlio é o que os românticos definem como de Almas Gêmeas (me incluo neste grupo ok?). Desde o primeiro momento que se olham veem refletida nos olhos um do outro a mesma essência que ilumina a alma de cada um deles.

Gratiel também teve o privilégio de encontrar o amor ao conhecer o Noel, mas não pode vivenciar este sentimento nos primeiros anos pois cada um tinha uma caminhada diferente rumo a sua evolução como pessoa.

Noel acaba se casando com outra e vivendo experiências dolorosas pois sua fé, seu amor e sua determinação são postos à uma difícil prova. Ele quase sucumbiu ao sofrimento, mas seu anjo protetor o auxilia a sair daquele redemoinho completamente renovado.

Sara se deixa envolver por um homem casado e ao tentar sair deste relacionamento sofre um acidente que põe fim a sua existência na Terra. Ao chegar ao outro lado sua memória espiritual é completamente reativada lhe permitindo entender suas escolhas e se perdoar.

Com a morte da Sara e o afastamento da Amanda surge na vida da Gratiel uma nova amiga, a Priscila. É através desta amizade que as transformações acontecem para a Gratiel.

Somente após alguns anos separados é que o casal Noel e Gratiel podem finalmente viver o “Felizes Para Sempre”.

No decorrer da história cada um dos vários personagens aprendeu e transmitiu lições gratificantes que os ajudaram a entender este labirinto ao qual todos nós temos que atravessar em cada uma das nossas encarnações.

Tivemos aqui os dois tipos de relacionamento que caracterizam o reencontrar de almas: Amanda e Júlio que se identificaram num único olhar e como estavam no mesmo nível de evolução emocional puderam ficar juntos desde o primeiro encontro. Já a Gratiel e o Noel não se encontravam no mesmo patamar. Ela não soube valorizar o que tinha e acabou por “jogar” o Noel nos braços de outra. Os dois tinham experiências a serem vividas individualmente antes de poderem se unirem. No caso do Noel questões mal resolvidas de outras vidas.

Nenhuma pessoa que entra ou sai da nossa vida é por acaso. Cada encontro serve para nos ensinar algo e para que possamos aprender a absorver este conhecimento.

Esta lição pode vir através do amor ou da dor. E o que irá determinar se a assimilamos será a maneira que lidaremos com o fato. Quem se entrega ao papel de vítima se torna um alvo fácil para os vampiros espirituais.

E é exatamente isto que é mostrado nesta trama: o Destino “cria” uma “organização” onde as histórias de cada um se entrelaça com a do outro. Um amigo em comum. Um parente que conhece um amigo. Enfim, cada indivíduo se transforma numa peça de um imenso quebra-cabeça. Quando todas as peças são colocadas no seu devido lugar criam uma imagem que vista de longe é perfeita e de perto as rachaduras nas peças para que se encaixem mostram que os caminhos podem ser tortuosos, mas a união de todos pelo Bem é que torna a vida possível.

Gratiel cometeu um erro e passou anos se arrependendo, mas não deixou que isso a amargurasse. Seu coração continuou germinado de amor.

Noel também cometeu um erro e para remediá-lo cometeu um erro ainda mais grave. Com isso só conseguiu atrair a infelicidade para a sua vida. Até chegar no limite e pensar em suicídio. Mas como o seu Anjo da Guarda estava vigilante conseguiu fazê-lo desistir deste desatino.


As lições aprendidas por cada um dos personagens desta história, tanto aqui quanto no plano espiritual, são um verdadeiro manancial de conhecimento para o leitor.

Cada escolha que fazemos afetará a nossa vida e também as vidas das pessoas que convivem conosco. Mas somente nós teremos que carregar a cruz das consequências.

As vezes ficamos nos perguntando o porquê de algo ter acontecido e na maioria das vezes a resposta está num passado bem distante. Não lembrar do que fizemos em outras vidas nos permite ter a possibilidade de corrigirmos erros sem torturarmos a nossa consciência.

Quando li alguns trechos do livro que foram divulgados pelo autor fiquei (confesso) com receio pois tive o pressentimento que teria minha alma lavada com esta história. Estava certa. Terminei a leitura aos prantos e foi bem difícil me reconectar.

Coisas que aconteceram na trama me arrastaram de volta para os momentos que algo parecido aconteceu na minha vida.

Não poderia deixar de falar sobre isso pois são relatos que atestam esta história. Nunca estamos sozinhos e um Anjo sempre estará nos auxiliando.

Assim como o Noel cheguei ao fundo do poço. Simplesmente desisti. Me encolhi lá no fundo como um feto sem me importar com a lama. Cheguei a pensar em dar um fim à minha existência, mas o meu Anjo da Guarda não permitiu.

Quando nos afastamos do nosso Anjo ao permitir que sentimentos ruins habitem nossos corações ele precisa utilizar os “Anjos” que estão na nossa vida. Foi o que aconteceu comigo.

Por causa de uma mensagem que minha melhor amiga me enviou no meu aniversário daquele ano (e que minha memória trouxe de volta naquele momento conturbado) tive forças para me reerguer e sair do poço.

A depressão é a doença que mais mata no mundo. Ela é silenciosa e solitária. E transforma os “doentes” em seres silenciosos e solitários. Além de fazê-los viver numa gangorra. Num momento estão bem num outro momento são puxados para baixo tão bruscamente que parece que não há escapatória para a queda.

Nunca tive coragem de dizer isso para minha amiga. A alguns dias ela novamente me impediu de cair. Foi a única (mesmo não convivendo comigo diariamente) a enxergar a tristeza da minha alma no meu olhar. Desta vez ela me segurou na beirada do poço.

Resolvi escrever este momento da minha vida (vencendo minha timidez) para que vocês possam entender melhor a perspectiva da leitura deste livro. Espero que este meu relato (foi apenas um dos momentos que tive a certeza da presença do meu Anjo ao meu lado) ajude de alguma maneira a transmitir uma lição para quem o estiver lendo.

Se toda pessoa que entra na nossa vida é para nos ensinar algo isso também inclui os personagens de uma história. As vezes a resposta que esperamos ouvir de Deus está impressa numa página de um livro. Só precisamos estar atentos e abertos para ouvir/ler esta resposta.

Todos nós somos protegidos. Temos alguém que nos ama de forma incondicional e vela por nós. Mesmo quando nos afastamos da Luz este alguém não desiste de nós (meu Anjo que o diga. Sei que ele faz um trabalho hercúleo para me manter na linha e salva dos perigos da vida).

Nunca duvidem desta certeza.


Um leve bater de asas *O:-) anjinho  *O:-) anjinho  para todos!!!!

Khrys Anjos

14 comentários:

  1. Verdade, eu nunca tinha parado pra pensar nisso, quase toda a humanidade acredita nos anjos, cada grupo social ou religioso de sua forma, mais é quase unanime a ideia de que eles existem.
    Achei super legal a ideia central do livro, a ligação entre as pessoas, a ideia do bem e do mal, os caminhos turbulentos que cada um enfrenta... gostei muito mesmo esse eu quero ler imediatamente!!
    Bjocas

    ResponderExcluir
  2. Brincando Adoro Natural com Sobrenatural que acho sempre tudo muito Natural.............Amo.

    ResponderExcluir
  3. Sou apaixonada por histórias com anjos. E quem não é, né? Rsrsrs Gostei do que você menciona sobre a trama. Me envolvi completamente com a história descrita por você aqui. Espero conseguir ler também.
    Amei a capa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A palavra anjo tem sua origem no grego que significa mensageiro que de acordo com o Cristianismo, foram criados por Deus para lhe servir. Já o termo Anjo da Guarda, significa mensageiro que protege alguém. Enfim, a crença diz que cada ser tem seu anjo da guarda. Verdade ou não, há momentos que sentimos a presença de alguém nos protegendo e talvez esse ser seja o anjo.Esse é meu ponto de vista.
    Quanto ao livro, se tiver oportunidade de ler, gostaria de ver a opinião do autor em relação a trama da história.

    ResponderExcluir
  5. Olá.
    Não conhecia o livro, mas achei a premissa muito bonita e cativante. Espero ter a oportunidade de ler!
    Sua resenha está perfeita! Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Gosto de historias que envolvam anjos, são tão queridos. A historia parece ser bem emocionante e podemos aprender muito com essa leitura. realmente acontecem coisas em nossas vidas e ficamos perguntando porque elas acontecem.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Não conhecia a obra, mas já me encantei, um enredo excelente, capa linda tbm...
    Gostaria mto de conseguir ler, anotado!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde!
    Nunca tinha visto esse livro antes, mas confesso que depois de ler essa resenha fiquei bastante curiosa, mesmo não sendo o tipo de livro que estou acostumada a ler... Parabéns pela linda resenha !

    ResponderExcluir
  9. Sempre acreditei que anjos existiam, pois estão sempre nos protegendo e nos amando quando nem mesmo nós nos amamos.
    Amo histórias sobre anjos, pois somos sempre abençoados por eles.
    Amei a sinopse e a resenha.

    ResponderExcluir
  10. Gosto muito de livros que falam sobre anjos, acho um tema um tanto quanto encantador, e claro que acredito que eles existem. Vejo que os personagens são bem construídos, o que torna a história cativantes, e a premissa da trama me chamou a atenção. Pretendo adquirir esse livro.

    ResponderExcluir
  11. Gosto muito de livros ambientados nos anos 60-80, mas livros espíritas não fazem o meu estilo, não entendi muito bem se este se encaixa no gênero ou não. A história parece envolvente!!

    ResponderExcluir
  12. amei adoro anjos,e que anjo rsrsr
    sua resenha maravilhosa parabéns

    ResponderExcluir
  13. Bom, pelos comentários sobre os comentários sobre o livro me encorajou a ler,só falta adquiri-lo hahaha

    ResponderExcluir
  14. Sempre acreditei que anjos existem e suas palavras só fortificaram minha opinião, pela resenha vi que o livro aborta um tema interessante, já me senti cativada a ler.

    ResponderExcluir